10 de dezembro de 2017

Aplicando para o Medicare



O Medicare é o sistema público de saúde da Austrália. Residentes e Cidadãos tem acesso a ele, já quem está em algum visto temporário, como o de esturante, não. Por isso quando aplicado para um visto de estudante temos que pagar pelo seguro de saúde de todo o período de validade do nosso visto. Mas o que acontece quando estamos no bridging visa, esperando pelo resutado do visto permanente? Para resguardar quem está nessa situação, quem aplica para um visto permanente tem direito ao Medicare.

Como comentei no último post, só depois de sermos convidados e finalizar a aplicação do visto, fazendo o pagamento, é que de fato temos a aplicação do visto e recebemos o bridging visa, mas ele só entra em vigor quando o nosso visto atual expira e estamos no aguardo para o resultado do nosso visto permanente. Tínha visto no site do Medicare que quando aplicávamos para um visto permanente já tínhamos direito a o Medicare, mas não especificava se era assim que aplicávamos ou só quando o bridging visa entrasse em vigor. Como não tinha a certeza, juntamos os documentos e fomos a uma unidade do Medicare. Chegamos lá podemos aplicar para o Medicare sim, e ela nem viu o bridging visa, só pediu os detalhes da aplicação. Recebemos um cartão temporário [interim] com validade de um ano. Caso o visto demore mais que esse período, receberíamos outro com mais um ano. Assim que o visto sair, receberemos o cartão definitivo.

E o Centrelink? O Centrelink é a seguridade social da Austrália, é por ele que recebemos o seguro desemprego, ajuda para os mais pobres [tipo um bolsa família. Sim! existe essa ajuda aqui] ou o auxílio maternidade. Como quem recebe o visto permanente não tem direito a maioria dos benefícios pelos primeiros dois anos[não pense que já poderá dar entrada no seguro desemprego assim que receber o visto... hahahaha], não tem necessidade [e eles não deixaram] de fazer o cartão do Centrelink. Um dos benefícios que temos acesso mesmo no início do visto é o auxílio maternidade, então ela nos orientou que procurássemos o Centrelink quando Thalita estiver grávida para então fazer esse cadastro.

E assim continuamos na espera pelo nosso visto, agora coberto pelo Medicare. Depois farei um post, ou vídeo, sobre ter plano de saúde mesmo tendo o Medicare e como foi fazer uma cirurgia aqui. Valeu, abraço e até a próxima.